quarta-feira, 2 de janeiro de 2019

Seja feliz hoje: o que é a resiliência

Imagem: PixaBay

Às vezes é difícil entender o porquê algumas pessoas tem facilmente o que você tanto almeja, deseja, luta e sonha para ter...
Não é fácil encarar a frustração e entender que nem tudo é como a gente quer, por mais que a gente se esforce, seja uma pessoa bacana e faça de tudo para seguir o caminho certo.
Cada um de nós, inclusive eu, tem aqueles sonhos que não conseguiu realizar, metas que não conseguiu alcançar e quando pensamos em nossos fracassos a vontade é se arrastar para baixo do edredom e ficar por lá um ano inteiro.
Mas depois, se a gente olha em volta, para o que TEMOS em nossas vidas e não focando somente naquilo que não temos, começamos a perceber que a vida que possuímos, pode não ser perfeita como idealizamos, mas é a NOSSA vida, com suas alegrias e tristezas, os dias bons e os dias maus... É a nossa história que faz de nós quem somos e, se de alguma forma conseguimos força interior para sobrepujar a dor e a decepção, podemos sim, nos tornarmos pessoas melhores apesar dos tropeços (e muitas vezes até por causa deles). Podemos aprender com a dor e embora seja desagradável, o sofrimento faz parte da condição humana... Não há indivíduo que passe pela vida sem uma dose de tristeza, mas podemos usar uma habilidade humana para transformar frustração e tristeza em aprendizado.
A resiliência, conceito adotado pela Psicologia, vem da Física: é a capacidade que alguns materiais apresentam de voltar ao estado normal depois de submetidos à uma grande tensão, como as fibras de náilon de um tapete, que voltam ao formato original, mesmo depois de serem pisadas e amassadas.
A pessoa resiliente é aquela que não permite que sua personalidade se "deforme" ao lidar com problemas, consegue superá-los e é capaz de tornar a adversidade um caminho para a mudança.
Todas as pessoas que você vê caminhando nas ruas, ao seu lado no ônibus, no mesmo elevador: todas tem sua dose de sofrimento, dor e fracassos nas suas histórias. Não fique achando que sua amiga, seu vizinho ou sua chefe é mais feliz do que você só porque conquistou algo que você ainda almeja. Muitas vezes olhamos uma pessoa (mesmo aquelas que achamos que conhecemos bem) e pensamos: ela é mais feliz do que eu. Mas é impossível saber, porque por trás daquele sorriso, das roupas bacanas, do aparente sucesso, muitas cicatrizes e feridas abertas podem se esconder. Eu sou formada em Psicologia há 20 anos e posso afirmar: todo mundo tem pelo menos uma história triste para contar.
Você não é a única pessoa que sofre, nem eu ou o mendigo que vive na esquina. E não há medida para o sofrimento. Como também não há quem seja feliz o tempo todo. Ser resiliente não é "fazer o jogo do contente" que a personagem Pollyana fazia em seu livro, não é sorrir para tudo ou fingir alegria.
É viver o aqui e o agora, olhar para a frente.
É não "passar a vida olhando pelo retrovisor", como meu marido sabiamente diz.
É tentar ser feliz no hoje, com o que se tem, ao invés de sofrer por um passado que não há como mudar ou esperando um futuro sobre o qual não temos total controle.
Gosto muito de uma frase do escritor Albert Camus, no seu livro Núpcias, o Verão"Em pleno inverno, descobri por fim que dentro de mim há um verão invencível."
Seja feliz hoje. Comece agora!


Sou Psicóloga (CRP 12/01422), formada em janeiro de 1995 pela UFSC, no entanto o objetivo destes posts não é dar aconselhamentos pela Internet (até porque o Conselho Federal de Psicologia proíbe esta prática) e sim falar de comportamento com o intuito de informar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O MATERIAL DO BLOG É INFORMATIVO, NÃO SUBSTITUI A TERAPIA OU PSICOTERAPIA OFERECIDA POR UM PROFISSIONAL.

Psicólogia Floripa. Todos os direitos reservados © Tema criado por Lory Design Studio