quarta-feira, 17 de julho de 2019

Instagram sem curtidas & saúde mental



A gente já passa tempo demais olhando na tela dos nossos celulares e o Instagram tem se tornado uma das redes sociais que causa mais angústia nas pessoas, prejudicando a autoestima e qualidade de vida.
A partir de hoje o Instagram está fazendo uma experiência no Brasil (já testada com sucesso no Canadá): de ocultar o número de curtidas nas contas alheias para os usuários, numa tentativa de reduzir o sentimento de competitividade entre seus usuários. 
De acordo com uma pesquisa realizada pela instituição de saúde pública do Reino Unido, Royal Society for Public Health, em parceria com o Movimento de Saúde Jovem, Redes sociais são mais viciantes que álcool e cigarro.
Os resultados mostraram que 90% das pessoas entre 14 e 24 anos usam redes sociais e que as taxas de ansiedade e depressão entre os jovens aumentaram 70% nos últimos 25 anos. 
O uso excessivo das redes sociais aumenta sintomas de ansiedade e depressão, além de contribuir para a baixa autoestima e insônia.
Não há nada de errado em gostar de redes sociais (eu mesma adoro), mas a sensação de vaidade e competitividade incentivada pelo número de likes só piora nossa saúde mental. Basear nosso “sucesso” ou “fracasso” na quantidade numérica de curtidas infelizmente tem contribuído para aumentar a insatisfação das pessoas com elas mesmas, criando uma expectativa nociva pela aceitação traduzida em número de pessoas que reagem positivamente ou não a cada um dos nossos posts. 
Mesmo quem diz que “não liga” acaba sendo impactado pela popularidade ou não de seus posts em redes sociais. Para os muito jovens este impacto tende a ser ainda maior e ao retirar a visualização de curtidas de certa forma se minimiza a impressão de “bem ou mal sucedido” advindo de likes. 
Em tempos de relações superficiais e carência de afeto verdadeiro, tudo que pode nos ajudar a nos concentrar no conteúdo ao invés dos números pode sim nos ajudar a ter uma relação mais saudável com as redes sociais. 
E você, o que achou da mudança? Também percebe que as redes sociais podem ser tóxicas pra nossa saúde mental?

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O MATERIAL DO BLOG É INFORMATIVO, NÃO SUBSTITUI A TERAPIA OU PSICOTERAPIA OFERECIDA POR UM PROFISSIONAL.

Psicólogia Floripa. Todos os direitos reservados © Tema criado por Lory Design Studio