quarta-feira, 21 de agosto de 2019

Quando nossas dores nos fortalecem

arte: @billiebondsculptor

Não podemos atravessar a vida inteiros. 
Assim como coisas boas nos acontecem, acontecimentos ruins irão nos quebrar.
Há no Japão a tradição de consertar objetos de cerâmica quebrados usando resina de laca e pó de ouro, com uma técnica chamada Kintsukuroi. As rachaduras são preenchidas do precioso material dourado dando outro significado aquilo que foi quebrado. Assim se destaca a beleza que há na 
imperfeição.
Aquilo que nós vivenciamos de dor e sofrimento não nos diminuem: as rachaduras são parte da nossa história e sempre estarão lá.
Nos tornamos mais resistentes, mais belos e mais únicos justamente por causa das nossas fragilidades.
Não somos “quebrados” ou “estragados” por causa do nosso sofrimento ou de nossos erros. Somos o que somos também por causa de toda dor que vivemos.
Somos seres perfeitos mesmo com nossas rachaduras.
Ninguém passa por este mundo intacto, a salvo das tristezas, traumas e decepções. Vamos nos machucar e estas marcas farão parte de quem somos, como nosso sangue.
São as nossas rachaduras e pedaços quebrados que justamente nos fazem únicos, fortes e capazes de seguirmos em frente.
Assim como o objeto antes quebrado que passa pelo processo de Kintsukuroi se torna mais belo e precioso, nós, ao curarmos nossos traumas e tristezas, também somos capazes de nos tornarmos ainda mais especiais. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O MATERIAL DO BLOG É INFORMATIVO, NÃO SUBSTITUI A TERAPIA OU PSICOTERAPIA OFERECIDA POR UM PROFISSIONAL.

Psicólogia Floripa. Todos os direitos reservados © Tema criado por Lory Design Studio